O coaching como encontro e forma de co-pensamento

O coaching é um encontro entre duas pessoas. Cada uma delas vem à partida com uma história, experiência, conhecimentos, hábitos, crenças, valores. Por mais que a neutralidade e objectividade do coach sejam desejáveis, na realidade nunca são totalmente conseguidas. Os clientes são também pessoas diferentes. Os resultados em termos do desenvolvimento do cliente são para o coach o mais importante, e haverá várias vias para lá chegar. Cabe ao coach descobri-las, mantendo simultaneamente uma postura ética (respeito, compromisso, rigor, sigilo). Tal como na psicoterapia, é o bem estar do cliente que está em causa, não o do coach). O rigor, como noutras profissões, não é incompatível com uma prática profissional empática e a capacidade de estabelecer o rapport (a relação) com o cliente.

O coach faz muitas perguntas. Pretende-se com elas elicitar os desejos do cliente e perceber quais os obstáculos (internos ou externos) que o têm impedido de os concretizar. O que é que tem impedido o cliente de ser quem é? A esta forma de pensar em conjunto chamamos co-pensamento (expressão cunhada por Widlöcher).

 

Tagged with: , , ,